Parece que seu navegador está desatualizado.

Para a sua comodidade e segurança é importante manter seu navegador sempre atualizado com as versões mais recentes. Selecione abaixo o navegador que você utiliza para atualizá-lo agora mesmo e visualizar o conteúdo deste site corretamente:

IE FIREFOX CHROME OPERA SAFARI
Acesso Cliente

Blog

Financiamento Imobiliário Mercado Imobiliário

Financiamento Imobiliário: entenda como funciona

Nos últimos anos ficou mais fácil adquirir um imóvel, mas isso não quer dizer que os cuidados, principalmente quando se trata de financiamento imobiliário, devem ser abandonados.

Mesmo com a economia ainda em fase de recuperação, saiba que não falta crédito para quem dispõe de score positivo e está disposto a adquirir o apartamento dos sonhos. Se você está planejamento um financiamento imobiliário, continue lendo o artigo e tire suas dúvidas.


FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO: ENTENDA COMO FUNCIONA

Financiamento Imobiliário

Antes de começarmos com as dicas, gostaríamos de saber: você sabe o que é um financiamento? Trata-se do valor que o banco empresta para que você possa adquirir seu apartamento, seja pronto ou na planta.
Simples, mas requer certa cautela na tomada de decisões. Por isso separamos algumas dicas que podem auxiliar você nesse importante momento da vida. Vamos lá?



VEJA O QUE ACOMPANHA UM FINANCIAMENTO IMOBILIÁRIO:

Juros: é o custo que você terá por conta do financiamento. Se o banco empresta dinheiro, ele espera receber algo em troca. Os valores podem variar de banco para banco, o que nos leva a indicar uma pesquisa entre as entidades existentes, avaliando as possibilidades antes de tomar qualquer decisão.


Amortização: é o valor pago/adiantado, visando reduzir ou amortizar o investimento total do financiamento realizado por você.


Saldo devedor: trata-se do valor base para calcular os juros, amortização, seguros e uma eventual liquidação do financiamento.


Prestação da amortização e juros: é a soma mensal dos valores pagos para viabilizar o financiamento:

  • prestação de amortização e juros;

  • taxa de administração;

  • seguros MIP (indenização por morte ou invalidez permanente) e DFI (danos físicos ao imóvel).


DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA:

Documentação essencial para financiar o imóvel:

  • RG

  • CPF

  • Certidão de nascimento ou casamento, se for casado.


Ao utilizar o FGTS na compra do imóvel, outros documentos serão exigidos, como:

  • Extrato original e atualizado do FGTS;

  • Cópia do comprovante de residência atual de até 3 meses;

  • Cópia da Carteira de Trabalho (CTPS);

  • Cópia da última declaração do Imposto de Renda (IR);


Em caso de casamento ou união estável, é necessário apresentar cópia da última declaração do Imposto de Renda do parceiro (a) também. Acima citamos alguns pontos mais técnicos, pensando em deixar você mais familiarizado com o assunto e não ter surpresas no futuro.  A seguir iremos apresentar algumas orientações que julgamos pertinentes, buscando promover uma boa experiência durante seu financiamento.



ANTES DE FINANCIAR, CONFIRA ALGUMAS DICAS:

Agora que você já está mais por dentro do que está por vir, vamos conhecer algumas dicas para um financiamento imobiliário bem-sucedido.


Pensar: Você já pensou sobre qual é a modalidade de financiamento mais adequada para o seu perfil? Lembramos de algumas alternativas: financiamento bancário, consórcio e financiamento direto com a construtora. Essas são algumas alternativas, pesquise sobre elas e faça uma boa escolha.


Planejar: Sabendo que é um momento de euforia e ansiedade, planejar se faz fundamental.
Antes de qualquer coisa, tenha em mente suas possibilidades e limites financeiros.  A partir daí procure um apartamento compatível com sua renda, faça pesquisas, comparações e haja sempre pela razão, mensurando prós e contras antes de assumir o compromisso.


Simular:Teste as linhas de crédito disponíveis em diferentes bancos, simulando a projeção das prestações e quanto você precisará comprovar de renda para aprovar o valor almejado. Assim você poderá se organizar financeiramente, sem comprometer sua renda.


Otimizar: Tempo é precioso. Então economize o seu deixando separada toda a documentação que indicamos anteriormente. É claro que talvez precise de um ou outro documento extra, mas quanto mais organizado e otimizado estiver o processo, maiores as chances de tudo dar certo.


Economizar: O empréstimo do banco não deve comprometer mais do que 30% do seu orçamento. Sendo assim, é importante pensar bastante antes de tomar qualquer decisão. Se você pretende adquirir um imóvel na planta, por exemplo, leve em consideração os custos com a moradia atual, gastos com o aluguel e outras contas fixas existentes.


Mãos à obra!

Essas são dicas primordiais para que o seu sonho seja realizado com sucesso, então considere-as e compartilhe com familiares, amigos e conhecidos que estejam, assim como você, pleiteando um financiamento imobiliário.


Boa sorte!

Publicada em Julho de 2018
Informe seus dados abaixo e entraremos em contato com você por telefone, das 9h às 20h. Caso esteja fora deste horário de atendimento, deixe sua mensagem através do formulário de contato, que retornaremos o mais breve possível.